2017-08-17

Em nome do amor…. “Ser Amor”

Dar pode ser bom…ou não…!

Ser altruísta é algo que somos ensinados a ver como uma virtude.

Mas o que é realmente ser altruísta?

Para mim ser altruísta é algo muito mais profundo porque é dar a partir do coração e tem de partir espontâneamente da alma, da essência do Ser Humano.

Dar com uma “agenda”, com um propósito de receber algo em troca, é uma forma de manipulação que leva à quebra de frequência na relação humana, porque quando quem dá não recebe o que esperava de quem recebeu vai viver sentimentos de frustação, amargura, desilusão..

E aquele que no início pareceu ser generoso na verdade não o é porque deu com origem na mente e no ego e não no coração.

Mas a lei da vida diz que para que qualquer relação seja saudável têm de existir benefícios para ambas as partes e deveríamos ser como os golfinhos que são realmente puros altruístas na sua acção para com os outros da sua espécie mas não têm qualquer dúvida que os seu “irmaõs” também o são e que estarão ali sempre para eles de forma natural, institiva, pura.

Dar a partir do coração pode elevar a nossa frequência para a verdadeira energia do Amor e tocar o Todo e não apenas a quem damos.

E quando damos algo a alguém com o coração, seja qual for a forma de energia com que o fazemos, ficamos mais felizes, mais saudáveis  e elevamos a nossa vibração do sentido de vida com um próopósito maior.

Mas a sabedoria está também na escolha de a quem damos e o que damos.

Como Jesus disse, é saber escolher as sementes certas e colocá-las em solos fertéis. E não porque queremos ser nós a colher o fruto mas sim porque quem dá precisa de sentir que algum fruto sai do seu dar.

E já vários estudos contrariam a teoria da evolução da humanidade baseada na competição mostrando que a evolução da espécie humana só acontece quando existe a cooperação.

Sempre adorei matemática e consigo ver como a vida pode ser tão facilmente explicada por esta ciência abstracta, e quando digo que para mim 1+1=3 é apenas uma forma muito simples de explicar que quando dois seres se unem em amor, com origem no coração (seja profissionalmente, romântico, amizade..) há a criação de algo novo que é o 3.

E o dar ao outro deixa de ser pelo reconhecimento, pela carência, mas sim pelo desejo de criar!

Assim, dar sem consciência de tudo isto é apenas caridade, mas dar com consciência e em amor, é filantropia no sentido do verdadeiro amor à Humanidade e à sua evolução em consciência.

E quando quem dá e quem recebe está na mesma vibração de cooperação, uma música nasce pelas notas criadas em união que nos faz vibrar em alegria, entusiasmo, e aí percebemos e sentimos o siginificado de “Ser Amor”.

Ao continuar a usar o site, concorda com o uso de cookies. Mais informação

As configurações de cookies neste website estão definidas como "permitir cookies" para lhe dar a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este website sem alterar as configurações de cookies ou se clicar em "Aceitar" em baixo, então está a consentir na utilização de cookies pelo nosso site.

Fechar